Sem choro nem vela - cebolas assadas com manteiga e alecrim

Vento no Rosto - Produção de Textos e Livros – Fotos e Vídeos

(16) 99119-2552
Vento no Rosto - Produção de Textos e Livros – Fotos e Vídeos

Palavras ao vento

cebolas-assadas-rita-lobo

Sem choro nem vela – cebolas assadas

Preâmbulo: Cebolas assadas com manteiga e alecrim foi a receita 7. Para conhecê-la, basta clicar no link que inseri no nome da receita. Deve ficar azul no texto.

Sem choro nem vela

Era 7 de abril. Dia do Jornalista e, portanto, de ação com os amigos da imprensa. Dia de post especial nas redes sociais. Dia de escrever um artigo do blog para não acumular. E dia da receita 7/200 do projeto Rita Lobo para acabar.

Um parêntesis: chamo-o assim, porque ainda não consegui encontrar um nome para ele. Até pensei em “Suzana & Rita” já que o projeto é inspirado no filme “Julie & Julia”, mas achei que não combina. Além disso, a Débora, minha irmã, poderia ficar com ciúmes, já que também tenho uma irmã chamada Rita.

Falando nisso, hoje (10 de abril) é aniversário dela, da Dé. Embora ela tenha se formado em Matemática e hoje trabalhe na Educação, ela é uma poetisa! Tem até uma antologia publicada. Anda sem tempo para escrever, mas é inspirada como ninguém. Logo falarei mais sobre isso aqui.

Mas enfim, o fato é que não tenho um nome para o meu projeto e aceito sugestões.

Voltando ao dia 7, cheguei ao fim do dia exausta. Mas ainda faltava fazer a receita da semana: cebolas assadas com manteiga e alecrim. Cheguei a pensar em deixar para outro dia, afinal, era tarde e eu estava tão cansada… mas aí me lembrei da Julie Powell: 524 receitas em 365 dias! Corri pra cozinha.

A receita é bem simples. Eu tinha escolhido esta, na verdade, justamente porque sabia que a semana seria corrida. Então peguei a tábua, a faca, as cebolas, a manteiga o alecrim da nossa horta e comecei. Sem choro, nem vela!

Como as cebolas assadas vão para o forno praticamente inteiras, também não teve choro na hora de prepará-la. O difícil mesmo foi tomar a decisão, fazer ou descansar, eis a questão. Mas assim que comecei, o preparo foi como um leite: instantâneo.

Os percalços e o registro das cebolas assadas

O Dex já estava com a câmera nas mãos quando terminei a mise en place. O olhar de artista mal deixou à vista um buraco que precisei fazer no centro da cebola porque o miolo estava estragado. Aliás, esse foi o segundo desafio da noite.

O primeiro é que não tinha o número de cebolas suficientes, precisei fazer meia receita. E ainda, uma delas estava com parte estragada. Mas era o que tinha na geladeira, então segui em frente.

É engraçado como podemos aprender tantas lições se ampliarmos essa questão de cozinhar em casa. A primeira delas é o planejamento. Tenho uma amiga que sempre fala sobre isso. A Suleima Omar é minha amiga de infância e hoje fala muito sobre isso em suas redes sociais. Ela tem até um curso que se chama Planeje Fácil, preciso fazê-lo. Planejamento é tudo. Não só na cozinha.

Outra lição tirada daquele dia é que, às vezes, é preciso agir mesmo quando estamos cansadas. Aliás, se fôssemos fazer as coisas, apenas quando estamos dispostas, estaríamos perdidas. As mães que o digam!! E sempre digo isso para o Dex: não dá para esperar a vontade de se exercitar vir para então fazer alguma atividade física. É preciso ir sem vontade mesmo. Mas ele só conseguia fazer isso com o Pilates. Também com a Luísa Marques no comando, até eu que sou mais boba queria ir! Gente, pensa numa aula boa! Além de fisioterapeuta e professora de Pilates, ela é osteopata e já me tirou muitas dores… com as mãos! Vale a pena segui-la.

E a terceira lição daquela noite é que mesmo quando há obstáculos no caminho, seja falta de insumos ou problemas na produção, o resultado pode ser surpreendente!

E que resultado!

Se você usa a cebola apenas como tempero das refeições, precisa experimentá-la desse jeito. Depois de derrubar o preconceito contra o peito, mudei a forma de enxergar a cebola. Além de ficarem lindas, as cebolas ficaram deliciosas! Já vi que em vez de fazer 200 receitas do livro “O que tem na geladeira”, vou ter que fazer 400, porque quase todas tiveram pedido de repeteco. O Dex também amou!

Então, se você quer fazer um acompanhamento diferente aí na sua casa, pense com carinho na cebola assada com manteiga e alecrim da Rita Lobo. Ela é democrática, então se você não gosta de alecrim, pode substituir o tempero. O fato é que é muito fácil de fazer e fica muito saborosa!

No dia seguinte, esquentamos e liquidamos lambendo os dedos e querendo mais!

Fique de olho

As próximas receitas já estão escolhidas. Tenho feito isso às sextas, porque fazemos compras aos sábados. Neste domingo (11), vai ter receita especial, porque a semana foi especial. Contarei detalhes no próximo artigo. E durante a semana, mais uma receita rápida da cozinha prática com Rita Lobo. Já adianto: vou fazer o que tem na geladeira!

Cebolas assadas – Galeria de fotos

Desta vez o Dex judiou. Deixou 70 fotos para eu escolher… todas lindas! Foi tenso! E desta vez não tem foto minha, porque o cansaço não permitiu, eu não queria assustá-las. 😬

 

 

5 respostas para “Sem choro nem vela – cebolas assadas”

    • Ah, que habilidade com as palavras também, hein?! Adorei o seu comentário! Obrigada, Luuu! Fiquei realmente feliz de te ver por aqui. 🙂 Beijo grande!

    • A cada prato que saboreamos, comento com o Dex: “minha mãe ia adorar isso aqui”. Você precisa provar cada um. E já testamos todos numa versão sem pimenta. 😉

  1. Eu uso uma manteiga ghee vegana, de óleo de palma, será que dá certo? Fiquei babando aqui, amo cebola assada!
    Vizinha, faz uma muda de alecrim pra mim? 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Receba Nossas Novidades

Cadastre-se para receber as nossas novidades e dicas.

Contato


    Endereço

    São Carlos - SP

    Telefone

    (16) 99119-2552

    Email

    suzana@ventonorosto.com.br

    andre@ventonorosto.com.br