Eu não poderia ser chef - farofa de quiabo com ovos cozidos

Vento no Rosto - Produção de Textos e Livros – Fotos e Vídeos

(16) 99119-2552
Vento no Rosto - Produção de Textos e Livros – Fotos e Vídeos

Palavras ao vento

farofa-quiabo-ovos-cozidos

Eu não poderia ser chef – farofa de quiabo com ovos cozidos

Essa foi a conclusão a que eu cheguei após fazer farofa de quiabo com ovos cozidos da Rita Lobo. Já explico. Antes, deixa eu te perguntar uma coisa:

Você se lembra daquela propaganda que a criança faz um escândalo no supermercado porque quer brócolis? Foi assim que eu me senti quando vi a bandeja de quiabo no mercado. Estavam lindos! Comprei o dobro do que precisaria na receita.

Além disso comprei também creme de leite fresco, porque em outro episódio vi a Rita Lobo ensinando a fazer mascarpone. Ah, me segure… se eu aprender, vou ficar insuportável. 😬

Voltei pra casa animada com as duas sacolas de mercado lotadas. Isso, para mim, significa variedade de preparo, possibilidade de transformação e esperança de acerto. Mas a farofa era para o domingo, então no sábado apenas coloquei de molho o feijão. Sim, porque farofa combina com feijão, né, gente?

Meio viciada

Ando meio viciada nas receitas da Rita Lobo. As que valem para o projeto são apenas as do livro “O que tem na geladeira”. Até para preservar a Julie Powell que há mim. Entretanto, assim como ela invocou com a Julia Child e se encantou, eu invoquei com a Rita. E a invoco toda vez que vou cozinhar.

Então agora, quando eu penso em uma receita, logo abro um livro dela ou o app do Panelinha. Ela ensina sabores muito diferentes, daqueles que nunca tínhamos experimentado. E alguns tão comuns, que nos lembram aqueles das refeições da nossa avó.

O feijão caseiro é assim. A receita é da Rita Lobo, mas parecia o da minha vó Ottília. Ao menos no sabor. Para falar a verdade, não sei ao certo como a minha avó preparava. Preciso descobrir isso.

O fato é que o feijão ficou maravilhoso! Só para você ter uma ideia, em geral, cozinho duas xícaras e congelo uma parte para não estragar e comermos depois. Desta vez, nem deu tempo de congelar. E olha que nem recebemos visitas! (risos)

Não sei se foi o clima frio e chuvoso que estava no fim de semana passado ou se foi a companhia da farofa de quiabo com ovos cozidos… ou se foi porque ficou realmente muito bom! Modéstia à parte, né? Hehe… Fato é que já preciso fazer outro, porque aquele acabou!

Agora vamos ao assunto do dia.

Farofa de quiabo com ovos cozidos

 

Nem sempre gostei de quiabo, mas já faz um bom tempo que ele passou a fazer parte da minha lista de compras. O André o prepara de um jeito que adoro: na frigideira com um fio de óleo, sal e só. Fica delicioso!

Quando decidi fazer a farofa da Rita Lobo, decidi também que usaria o que tinha em casa, então, minha receita ficou um pouco diferente: utilizei 1 xícara de farinha de milho flocada (na receita são duas) e outra de farinha de mandioca flocada. Era o que tinha na geladeira, ou melhor, na despensa.

farofa-de-quiabro-com-ovosO preparo é simples e tudo caminhava bem. O André deixa tempero pronto na geladeira (que ele mesmo faz, hummmm) e, assim, o arroz fica muito prático. Do jeito que a Rita gosta. E eu também.

Fui fazendo a farofa enquanto temperava o feijão. E de repente… um cheiro de queimado invadiu a cozinha. Imediatamente desliguei todos os bicos do fogão, até conseguir descobrir o que estava queimando.

Quando vejo a Rita Lobo ou qualquer outro chef cozinhando, noto que eles sempre reforçam a importância do tempo de cozimento dos alimentos, para não queimar e garantir que fiquem macios.

Aí é que tá, eu sei disso, mas eu gosto dos queimadinhos, acredita? Adoro um arroz pegadinho no fundo, por isso digo que eu não poderia ser chef. Desta vez, contudo, não foi o arroz que queimou, nem o feijão… Sim, foi a farofa, mas só no fundo.

Então, peguei delicadamente a parte de cima e acomodei em um prato para fazer a foto do blog e depois juntei aquele queimadinho no todo para que a parte mais gostosa, na minha opinião, reforçasse o sabor do prato, que já era bom.

Comemos que nos regalamos! (Confira ali embaixo a galeria de fotos)

Na TV

Escrevi este artigo assistindo Cozinha Prática com Rita Lobo, no GNT. São tantas receitas ali e tenho vontade de fazer todas. Contudo, o meu sonho mesmo é que Rita fizesse uma edição do livro “O que tem na geladeira” só para as frutas. Seria lindo, não?

E falando em Rita, hoje conheci uma nova na TV: Rita von Hunty, você já ouviu falar dela? Autora do Canal Tempero Drag, no YouTube, tem mais de 600 mil seguidores no Instagram. Uma artista talentosa e inteligentíssima. Não a conhecia, mas gostei. Outra Rita que sou fã é a Carreira, uma modelo negra e gorda, que motiva qualquer um.

Não é de hoje que as Ritas me inspiram. Minha irmã mais velha sempre foi muito estudiosa e dedicada. Lembro-me de que, quando éramos novinhas e ainda morávamos na casa da nossa mãe, ela acordava às 5h30 para estudar e trabalhar.

Sigo me inspirando nas Ritas e desenvolvendo o projeto da Rita Lobo, que compartilho toda semana aqui no blog. E só para constar, neste domingo vai ter risoto! 😜

 

6 respostas para “Eu não poderia ser chef – farofa de quiabo com ovos cozidos”

  1. Obviamente, adorei esse texto!! Continuo acordando às 05:30. Agora não mais para estudar. Mas para trabalhar (ah esse home office) e dar conta das tarefas de casa.
    E de tanto ouvir falar da Rita (a Lobo), essa semana estou me preparando para fazer uma receita dela… Inspirando-me na minha irmã caçula… Lembrando que não tenho esse talento todo pra cozinha (muito menos para as letras) e adoro os queimadinhos (só não gosto da raspa do arroz).

    • Riiiii, mas a aposta da sua xará é que até quem não gosta ou não tem habilidade para a cozinha, consegue cozinhar com as receitas dela. São bem práticas. E você tem talento sim, o papai amava alguns pratos que eram sua especialidade. 🤗 A propósito, fiquei muito feliz de saber que você vai tentar! 😀

  2. Suuuuu!! Muitas coincidências nesta semana com sua história. Tostei um arroz, mas um tostado de responsa, com a casa cheia de fumaça e cheiro perpétuo… Também conheci a Rita von Hunty nesta semana e estou adorando os vídeos dela. Uma rica ferramenta para o momento que estamos passando. Agora sobre o quiabo, me encantei com a receita, eu AMO quiabo, mas tenho um pouco de nojo de fazer então nunca compro. Acho que vou dar uma chance ao coitado!
    Bjs

    • Dani, que divertida sua história. Já vi isso acontecer na casa da minha mãe, que de vez em quando botava fogo nas comidas, hihihihihi. A Rita é ótima!!! E assim, vamos aumentando o nosso conhecimento. 😀 Beijos!

  3. Eu amo a Rita do Tempero Drag e o Guilherme, que a criou e faz a performance!
    Curiosidades a parte, ela começou com um canal de receitas veganas, por isso tem esse nome ‘tempero drag’. E olha só a inspiração dela:
    ‘A inspiração era a divertida e excêntrica cozinheira Julia Child, que por décadas apresentou programas culinários na TV americana. ‘ – (Leia mais em: https://claudia.abril.com.br/sua-vida/conheca-rita-von-hunty-a-drag-queen-que-ensina-sociologia-no-youtube/)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Receba Nossas Novidades

Cadastre-se para receber as nossas novidades e dicas.

Contato


    Endereço

    São Carlos - SP

    Telefone

    (16) 99119-2552

    Email

    suzana@ventonorosto.com.br

    andre@ventonorosto.com.br